lipoescultura

5 mitos e verdades sobre a lipoescultura

A lipoescultura é uma cirurgia realizada para melhorar o contorno corporal. Combina-se, neste procedimento, duas técnicas: a lipoaspiração, que retira a gordura de determinada área do corpo, e a lipoenxertia, que injeta essa mesma gordura para dar volume em outra região corporal.

A finalidade é esculpir o corpo, modelando o contorno que o paciente deseja alcançar. Assim, a lipoescultura vai aumentar o volume onde existem depressões, melhorando o aspecto flácido e moldando as curvas onde há pouca gordura.

Essa cirurgia já é uma das mais realizadas em todo o mundo. Estima-se que são feitas cerca de 220 mil lipoesculturas ao ano. Embora as regiões corporais que mais passam pelo processo sejam as mamas, o queixo, os glúteos, as coxas e as mãos, a técnica pode ser feita em qualquer área que haja gordura.

Apesar de ser um procedimento simples, ele exige cuidados especiais. Por isso, é comum haver hesitações em relação à técnica. Neste artigo, separamos os principais mitos e verdades sobre o assunto. Acompanhe e tire suas dúvidas.

Mitos e verdades sobre a lipoescultura

1# A cirurgia é perigosa

Mito. As complicações cirúrgicas surgem mediante situações que expõem o paciente ao risco. Tecnicamente, o perigo é o mesmo de qualquer outra cirurgia invasiva. O que deve ser avaliado é se o profissional que vai realizá-la é habilitado para tal e se o local é apropriado.

 Além disso, o paciente deve estar em condições de saúde suficientes para se submeter ao procedimento. O peso tem que estar adequado e doenças crônicas ou agudas precisam estar sob controle. Caso o paciente tome medicamentos, o médico precisa ser informado. Por isso os exames pré-operatórios e o risco cirúrgico são tão importantes. 

2# O procedimento deve ser feito em local apropriado

Verdade. Independente de ser uma técnica simples, a lipoescultura precisa ser realizada em ambiente com estrutura que garante a segurança do procedimento e do paciente.  O indicado é que o local seja autorizado pela Vigilância Sanitária para a realização de procedimentos cirúrgicos. 

3# Lipoaspiração e lipoescultura são a mesma coisa

Mito. A lipoaspiração apenas retira a gordura da região lipoaspirada. Já a lipoescultura, além de aspirar, reposiciona essa gordura em outro local para modelar as curvas corporais, preenchendo espaços com pouco tecido adiposo. 

4# O procedimento é indicado para perda de peso

Mito. A finalidade dessa técnica não é diminuir o peso do paciente. Ela é aconselhada apenas nos casos em que a pessoa deseja esculpir o corpo. É comum o paciente achar que emagreceu depois do procedimento. Isso se deve ao fato de que após o corpo ser modelado, pode passar essa impressão. Entretanto, se já houver excesso de gordura corporal, o procedimento precisa ser reavaliado e as expectativas alinhadas.

5# O resultado não é exato

Verdade. Embora o procedimento seja duradouro, o resultado não é definitivo. Isso porque a gordura pode voltar a se acumular, caso o paciente não se alimente de forma adequada e não realize exercícios físicos. Outras pessoas têm uma tendência genética a acumular gordura em algumas regiões do corpo, fazendo com que o contorno conquistado acabe se modificando ao longo do tempo.

Também é importante conversar com o médico para entender o que esperar do resultado da sua lipoescultura e como manter o efeito duradouro da cirurgia. Em alguns casos, não é possível atingir o melhor resultado apenas com uma cirurgia. Dessa forma, depois da avaliação médica pode ser realizado outra seção para alcançar o foco mais próximo do objetivo do paciente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião plástico em São Paulo!

Comentários
Dr. Rodolfo Oliveira

Posted by Dr. Rodolfo Oliveira