Mamoplastia é toda cirurgia plástica que altera e modifica o formato ou volume das mamas. Conheça mitos e verdades sobre esses procedimentos.

Mamoplastia: mitos e verdades

Os seios, no que se refere à sensualidade e bem-estar das mulheres, estão entre as partes mais importantes do corpo feminino. Em vista disso, a mamoplastia é uma das cirurgias mais buscadas e realizadas no Brasil.

Conheça nesse post os tipos de mamoplastia, quando são indicadas e os mitos e verdades sobre essa cirurgia.  

O que é mamoplastia?

Mamoplastia é toda cirurgia plástica que altera e modifica o formato ou volume das mamas. 

As cirurgias plásticas para os seios estão entre as preferidas das mulheres brasileiras e estão muito ligadas às questões de autoestima.

Normalmente, as mulheres buscam a cirurgia após uma piora do formato da mama, geralmente relacionada à “queda” da mesma, secundária a perda de peso significativa, gravidez ou o envelhecimento. Todos esses fatores podem levar  a alteração do formato natural das mamas, e por conseguinte, mexerem muito com o emocional das mulheres.

Além disso, em alguns casos, os seios podem ser extremamente diferentes entre si, no que tange a formas e tamanhos ou, até mesmo, serem muito pequenos ou não proporcionais ao restante do corpo, devido a uma falha no seu desenvolvimento. Nestes casos, a mamoplastia servirá como uma forma de harmonizar a anatomia deles.

Outro motivo importante que leva as mulheres à busca de uma mamoplastia é o desejo de reconstrução dos seios após um tratamento de câncer de mama no qual foi necessária, por exemplo, uma mastectomia (retirada das mamas atingidas pelo câncer).

Não obstante, pessoas que sofrem com algum tumor benigno das mamas, também podem fazer o procedimento cirúrgico.

A cirurgia pode ser feita por diversas técnicas, sendo sempre avaliada pelo médico responsável a melhor estratégia para cada paciente. 

Mamoplastia de aumento

A mamoplastia de aumento prevê um acréscimo de volume aos seios com a colocação de próteses de silicone ou, de acordo com as técnicas mais recentes, utilizando o procedimento de Lipofilling. 

A mamoplastia com prótese é bem indicada para aumentar a projeção dos seios ou deixar o colo da mama mais marcado, enquanto o enxerto de gordura funciona bem para aumentos mais discretos e naturais.  

Mamoplastia Redutora

O antes e depois de uma mamoplastia redutora será uma linha divisória no bem-estar e na autoestima feminina, uma vez que os seios muito grandes podem gerar até problemas de postura e dores nas costas. 

A questão estética, não obstante, ainda é um dos principais motivos para que uma mulher busque a mamoplastia redutora.

Essa cirurgia consiste na retirada do tecido mamário para redução da mama. Além de  remover gordura, também será retirado o tecido glandular e pele para atingir o tamanho desejado pela mulher, que seja proporcional ao seu corpo. Em adição é realizado um reposicionamento mais superior dos seios para evitar o aspecto de “mama caída”.

Também há a possibilidade de fazer uma mamoplastia redutora com prótese para adquirir contornos desejados pela paciente.

Mastopexia

Esse é o procedimento que vai permitir a elevação dos seios caídos, podendo ou não colocar próteses de silicone. 

Também conhecido como lifting de mamas, a mastopexia vai reposicionar a aréola e o tecido mamário para seguir os novos contornos do seio.

Mitos e verdades na mamoplastia

Mitos

Silicone atrapalha a amamentação?

Estudos já demonstraram que a mamoplastia de aumento não vai atrapalhar a amamentação, porque as cirurgias plásticas modernas respeitam a anatomia da mama.

Mesmo nos casos de mamoplastia redutora, os cirurgiões capacitados terão o máximo cuidado para não afetar os ductos mamários por completo.

Mamoplastia impede detecção de câncer de mama?

A mamoplastia de aumento não interfere no acompanhamento dos exames de rotinas para as mamas. Os modernos equipamentos de imagem já conseguem detectar os possíveis nódulos existentes no seio, mesmo com a presença de uma  prótese de silicone.

Há perda de sensibilidade nos mamilos?

A perda da sensação nos mamilos pode ocorrer nas primeiras semanas devido ao procedimento cirúrgico, mas não será permanente, na imensa maioria dos casos. Em algumas semanas, o local vai recuperar a sensibilidade à medida que houver adaptação do corpo.

Com silicone no peito não é possível dormir de bruços

A recomendação é que a paciente durma com a barriga para cima, enquanto ocorre a cicatrização, apenas durante as primeiras semanas após a cirurgia.

Depois do tempo determinado pelo cirurgião, se não houver constatação de qualquer alteração importante, a paciente poderá dormir da maneira que preferir.

Mamoplastia tem pós-cirúrgico longo e demorado

As técnicas cirúrgicas modernas da atualidade colocaram essa afirmação por terra. Ultimamente, o pós-cirúrgico é bem menos demorado e dolorido do que se pensa.

Seguindo as recomendações médicas, as pacientes poderão retornar às atividades em breve, até mesmo o trabalho e atividades físicas.

Verdades

Menores de idade não devem fazer mamoplastia

A mamoplastia só deve ser realizada se os seios estiverem totalmente desenvolvidos. Normalmente isso ocorre por volta dos 18 anos ou 5 a 6 anos após a primeira menstruação. Portanto, pacientes menores de 18 anos devem ser avaliadas caso a caso, muito cuidadosamente, pelo profissional habilitado para decidir o benefício de uma cirurgia para redução, aumento ou elevação dos seios.

Próteses de silicone podem romper

Apesar de serem casos muito raros, as próteses de silicone da mamoplastia de aumento podem romper em situações extremas, como um acidente de carro.

Os materiais atuais das próteses proporcionam uma capacidade elástica muito grande, só mesmo um trauma de altíssimo impacto poderia provocar algo nesse sentido. 

Esse rompimento, ao contrário do que se imagina, na maioria das vezes, não é percebido pela paciente, sendo observado apenas em exames de imagem. Não ocorrem explosões das próteses, e sim um rasgo, até mesmo sem extravasar o silicone. Além disso, esses rompimentos não causam maiores prejuízos à saúde em geral, levando geralmente apenas a sintomas mais localizados, sendo contudo mandatório a troca dos implantes.

Próteses precisam ser trocadas

Na mamoplastia de aumento, as próteses de silicone precisam ser monitoradas por avaliações periódicas com o cirurgião, sendo associado, em alguns casos, a exames de ressonâncias magnética.

Devido ao avanço da tecnologia em sua confecção, as próteses não precisam ser trocadas obrigatoriamente de forma rotineira, podendo na maioria das vezes, ser substituídas apenas sob demanda. Contudo, em alguns casos com decisão conjunta do médico e da paciente, a prótese poderá ser reposta após um período entre 10 a 15 anos da cirurgia inicial. Isso pode ser realizado, tanto pelo risco de desgaste do produto, como pela possível alteração da anatomia do corpo no período.

Corpo pode rejeitar a prótese

Ainda que a ocorrência seja muito baixa, é possível sim que a prótese seja rejeitada pelo organismo em uma mamoplastia de aumento.

Quando isso ocorre, o próprio organismo pode criar uma barreira entre a prótese e o corpo, e isso vai comprimir a prótese e provocar alterações em seu formato.

Mamoplastia: preço?

É muito comum as mulheres buscarem qual o valor de uma mamoplastia até mesmo na internet. Porém, vale lembrar que não existe um valor fixo, porque procedimentos cirúrgicos são complexos e vão depender do trabalho realizado caso a caso.

Cada procedimento é único e, portanto, o valor de uma mamoplastia só poderá ser realizada após uma consulta com o cirurgião plástico, que vai avaliar o caso, determinar as técnicas que serão abordadas e até os investimentos que serão investidos para a cirurgia.

O que fazer se quiser realizar uma mamoplastia?

Seja para uma mamoplastia de redução ou aumento, a primeira medida importante é buscar um médico especialista. O profissional precisa inspirar confiança.

A paciente deve ser o mais sincera possível com o médico, contar qual é o problema e o que deseja para a  nova forma anatômica dos seios. O médico terá a responsabilidade de esclarecer todos os pontos e orientar sobre o que é possível ou não.

Além disso, o cirurgião plástico também deverá investigar o histórico médico familiar (como antecedentes de câncer de mama), estado de saúde atual e estilo de vida da paciente. O paciente deverá possíveis tratamentos médicos, alergias, demais cirurgias realizadas, uso de medicamentos, álcool ou drogas, e até se a paciente é fumante ou não.

Serão solicitados exames médicos para aferir essas condições, como laboratoriais, cardíacos e de imagem, entre eles, a mamografia. 

Para atender as expectativas da paciente, seja para aumentar, diminuir ou elevar os seios, o cirurgião também vai examinar as mamas e medir distâncias de ombros, tórax e de um seio a outro, posição das aréolas, etc. Além disso, também será estudada a qualidade de pele.

Quanto tempo demora para desinchar após mamoplastia?

Após a cirurgia mamoplastia, os seios poderão ficar inchados e bem altos, porém, esse inchaço é próprio e natural de qualquer cirurgia. 

Para melhorar essa aparência, é preciso seguir algumas recomendações:

  • Faça repouso pelo  período indicado pelo médico;
  • Não pratique atividades físicas por pelo menos 15 dias;
  • Não dirija por duas semanas;
  • Durma de barriga para cima nas primeiras semanas;
  • Use um sutiã cirúrgico especial.

Cumprindo essas exigências, a tendência é que o inchaço diminua em cerca de 30 dias à medida que ocorrer a cicatrização.

Outra preocupação das mulheres é com a cicatriz de mamoplastia. Com o tempo, a tendência é que se torne apenas uma linha fina, quase imperceptível. Porém, algumas pessoas tendem a formar cicatrizes hipertróficas. Ideal é que a paciente esclareça com o médico quais são as chances de ocorrer esse problema após a cirurgia. Cada caso é um caso.   

Um alerta

Cuidado com as fotos de mamoplastia antes e depois vistas em sites, o Conselho Federal de Medicina não permite esse tipo de imagens, especialmente, porque as várias ferramentas de edição disponíveis na atualidade podem alterar os resultados reais de um procedimento cirúrgico.

Conclusão

É importante ressaltar que os procedimentos estéticos cirúrgicos só devem ser realizados por um profissional especializado. O cirurgião plástico passa muitos anos estudando e faz atualizações frequentes para ficar apto a realizar os procedimentos mais complexos e satisfazer os desejos e necessidades de seus pacientes. 

Fazer cirurgias estéticas com profissionais não autorizados pode colocar a saúde e vida das pessoas em risco. 

Outro lembrete importante é que as mulheres que querem fazer uma mamoplastia deverão buscar a satisfação da sua própria autoestima e não para atender o desejo de outros ou de seguir padrões estéticos da moda. Colocar ou não um silicone nos seios, elevá-los ou reduzi-los deve ser uma decisão da própria mulher, a partir de suas expectativas.

Comentários
Dr. Rodolfo Oliveira

Posted by Dr. Rodolfo Oliveira

2 comments

Estou muito interessada em fazer, vendo tudo este histórico. Por favor qual a medida de valores e forma de pagamento, desde já fico grata aguardando resposta

Dr. Rodolfo Oliveira
Dr. Rodolfo Oliveira

Olá Eliete
Bom dia, obrigado pela visita
Mandaremos por email maiores informações sobre seu procedimento
Att