O lifting de mama é um procedimento cirúrgico que permite a restauração da beleza e o rejuvenescimento dos seios. Saiba mais aqui.

Entenda o que é o lifting de mama

O lifting de mama é um procedimento cirúrgico que permite a restauração da beleza e o rejuvenescimento dos seios.

Veja aqui no que consiste essa cirurgia e quando a mulher é candidata a passar por esse tipo de mamoplastia.

O que é lifting de mama?

A denominação médica do lifting de mama é mastopexia, que pode ser mastopexia sem prótese ou com implante de prótese de silicone. Trata-se de uma cirurgia para levantar a mama.

O lifting de mama vai fazer o levantamento dos seios quando a mulher apresenta uma ptose (queda) mamária, que pode ocorrer por fatores como o próprio envelhecimento, quando a pele dos seios se torna mais flácida; emagrecimentos ou até mesmo amamentação. Além disso, por fatores genéticos, a mulher também pode ficar com os seios caídos, mesmo enquanto ainda é jovem.

A ptose apresenta vários graus, o mais grave é quando o bico do seio está apontando para baixo e posicionado a mais de 3 cm abaixo do sulco mamário.

Para saber se a mulher é candidata a uma mastopexia ou lifting de mama, uma dica é fazer a observação na frente do espelho. Se ela verificar que a aréola dos seios está em uma parte inferior à linha média do braço, esse é um sinal da necessidade do lifting de mama.

Outra dica é fazer o teste do lápis. Ao colocar o objeto embaixo do seio, se ele permanecer, é sinal que o seio está caído.

Se a mulher tem um seio mais baixo que o outro, também pode optar pela cirurgia para realinhar as duas mamas.

Cirurgia de lifting de mama: o que muda?

Quando os seios estão caídos, a mulher vai ter uma perda do volume do colo e os seios vão adquirir mais volume na região lateral e inferior.

Com o lifting de mama, portanto,  os seios serão realocados para a região mais central e superior do tórax.

A cirurgia para levantar os seios vai remover o excesso de pele e tensionar o tecido remanescente para realizar a reestruturação do formato dos seios. Dessa maneira, as mamas vão adquirir novos contornos, ficarão mais firmes e com aparência mais bonita.

Mesmo no lifting de mama sem prótese, o cirurgião também poderá fazer um rejuvenescimento da aréola dos seios, deixando-a menor, nos casos em que elas estão alargadas. Além disso, com a retirada de tecidos, o bico dos seios também terá o seu posicionamento realocado.

Ainda vale um alerta: esqueça  as pesquisas de internet que apontam lifting de mama com fios de sustentação. Essa técnica minimamente invasiva não é reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para levantar as mamas, apenas para uso facial. O procedimento adequado para os seios é mesmo a mastopexia.

Cirurgia altera o volume dos seios?

Embora as mulheres tomem a decisão de realizar a cirurgia muito mais inspiradas para corrigir a queda dos seios, muitas vezes, será preciso realizar um lifting de mama com prótese de silicone para permitir um contorno mais volumoso para o colo. 

Essa medida é importante especialmente para mulheres que têm pouco volume nos seios e querem aumentá-lo, porque o lifting de mama não vai alterar de forma significativa o tamanho das mamas.

No entanto, em novas técnicas de cirurgia plástica, muitas vezes, o cirurgião também pode retirar tecido do próprio organismo da paciente para “simular” um implante de silicone. 

A vantagem é não submeter a paciente a um corpo estranho em seu organismo, além de que o resultado é um seio com a aparência muito natural e com colo um pouco mais preenchido.

Porém, o volume a ser alcançado pelo seio deverá ser muito bem discutido com o cirurgião, assim como as técnicas que precisam ser realizadas. O médico vai dar todas as orientações para que o procedimento tenha os melhores resultados, de acordo com as condições físicas da paciente, a partir  do tamanho do tórax, formato dos seios, qualidade da pele e biotipo.

Lifting de mama: cicatriz

Quando uma mulher recebe a indicação da realização de um lifting de mama, uma grande dúvida é sobre as cicatrizes. Essas marcas poderão ser nos formatos:

  • Meia lua superior: ocorre quando é realizado um lifting de mama sem prótese, quando há pouca retirada de pele, apenas para subir um pouco a aréola. Então, a cicatriz será na parte superior do bico do seio;
  • Cicatriz em volta da aréola: ocorre quando é realizada uma ressecção em volta da aréola também para realizar uma pequena ou moderada quantidade de pele ou no lifting de mama com prótese;
  • Periareolar e vertical: também é conhecida como cicatriz pirulito, ocorre quando o corte é em torno da aréola e com uma linha vertical em direção ao sulco mamário, quando é necessário retirar uma quantidade um pouco maior de pele;
  • T invertido: é a junção de uma cicatriz periolar com uma cicatriz inframamária com corte vertical e horizontal. Normalmente, ocorre quando é necessária uma retirada bem maior de pele do seio na mastopexia;
  • Cicatriz em L: parecida com anterior, porém uma quantidade de pele a ser retirada um pouco menor permite que a cicatriz horizontal fique apenas na porção lateral. 

Atualmente, existem técnicas de cirurgia plástica mais avançadas para que essas cicatrizes sejam as mais finas e imperceptíveis possível. Alguns meses após  o procedimento, as marcas ainda poderão estar visíveis e com uma coloração mais avermelhada ou marrom.

Porém, com o tempo, e se a paciente seguir todas as recomendações médicas, muito possivelmente, irão se tornar apenas linhas finas na região dos seios. Entre os principais cuidados, há a indicação de  parar de fumar próximo à cirurgia, usar sutiãs especiais no pós-operatório e evitar movimentos bruscos, entre outras precauções. 

O certo é que no lifting de mama a diferença do antes e depois é muito perceptível.  De fato, é um grande divisor de águas, porque mesmo enquanto as cicatrizes ainda estão visíveis, o novo formato do seio será uma grande injeção de autoestima para a mulher.

Conclusão

Se a paciente está em dúvidas dos resultados, a melhor dica é buscar entender mais sobre lifting de mama, o que é e quais os resultados que poderá atingir com o procedimento.

Para isso, o mais indicado é buscar um profissional de confiança, filiado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, e que poderá explicar todos os possíveis resultados.

Com uma boa orientação, certamente, a paciente se sentirá mais segura para tomar a melhor decisão e vai ganhar confiança com sua nova silhueta após a realização do procedimento.

Comentários
Avatar

Posted by DR. RODOLFO OLIVEIRA